Quebra Gelo – Verbo Proibido


Como seria a nossa vida se nos não tivéssimos o verbo para expressarmos ?

Peça para cada pessoa dizer o seu nome, o que mais gosta de fazer uma pergunta para a pessoa ao lado. Ele pode falar qualquer coisa mais não pode usar nenhum verbo.

Moral: Nossa vida seria muito dificil se não tivéssimos o verbo para nos expressarmos porque o verbo é que dá sentido a nossa comunicação. Sem o verbo, tudo que dizemos fica sem sentido, confuso.

A biblia diz em João 1:1 que Jesus é o verbo vivo de Deus. Sem ele a nossa vida é vazia e sem sentido.

Anúncios

Quebra Gelo – Liberdade


MATERIAL: Cartolina, bola plastica média ou bexiga, piloto, papel e durex.

MONTAGEM: Faça um círculo no centro da cartolina, corte no tamanho para passar uma mão. Acima do círculo escreva “JESUS” e tampe com papel e durex. Escreva na bola a palavra “PECADO” tampe a palavra com papel e durex.

PRÁTICO: Peça que cada um coloque a mão no buraco da cartolina, pegue a bola, passando-a pelo buraco. Não será possível, pois a bola é maior que o espaço. Após todos tentarem, retire a tampa de papel da palavra da bola, e a tampa da palavra da cartolina.

EXPLICAÇÃO: Jesus é o nosso libertador, ele nos faz livre de todo o pecado. Quando o recebemos, soltamos a bola do pecado e temos de volta as mãos para adorá-lo. É impossível servir a dois senhores, a Jesus e ao Pecado. Por isso, deixe o pecado e seja livre com Jesus.

Quebra Gelo – Profetizando Vida


Você vai precisar de: Bexigas, Durex e Fitas. Encha as bexigas, amarre-as, coloque durex numa extremidade, e na outra (bico) amarre uma fita. Cole as bolas no teto da célula, de modo que as fitas fiquem penduradas na sala, a altura da cabeça das pessoas.

PRÁTICO: Divida a célula em duplas, peça que cada um puxe uma bexiga do teto, peça para a dupla estourar a bola e pegar a palavra que está dentro. Após isso, peça que com essas palavras, a dupla forme duas frases, profetizando vida a célula.

EXPLICAÇÃO: Temos que pegar as surpresas da vida, retirar algo de dentro delas, e assim, formar palavras de força e ousadia para continuarmos a vencer. DEVEMOS PROFETIZAR VIDA…

Relacionamento a Maneira de Deus


Um dos temas mais polêmicos no namoro tem sido como deve ser o contato físico entre o casal. Essa questão tem trazido tantos problemas que muitos casais optam por simplesmente abdicar de qualquer contato físico afim de não correrem riscos. Essa atitude, que num primeiro momento parece ser bem segura, pode trazer sérios problemas depois para a relação. O que precisamos aprender é até onde podemos ir sem cometer pecado.

O maior inimigo no contato físico é a defraudação. Essa palavra aparece como pecado específico em 1 Ts 4.6, nesse texto, inclusive, refere-se a mesma com conotação sexual, e Paulo desafia os crentes à santidade. Defraudar é promover em uma pessoa um desejo que você não pode satisfazer. No caso do namoro, por exemplo, ocorre quando o rapaz ao acariciar demasiadamente sua namorada, deixa-a excitada, como ambos não podem consumar o ato sexual, ocorre à defraudação. Da mesma forma uma jovem usando uma roupa sensual pode excitar sexualmente o rapaz, cometendo o mesmo pecado. Existem beijos e abraços que não combinam com um namoro santo. Você conhece o seu limite, avise ao seu namorado, se não sabe, procure descobri-lo antes de se aventurar nessa área. Se beijar o leva a pecar, não beije, se abraçar o leva a pecar, não abrace, agora se pegar na mão da sua namorada ou do seu namorado o leva a pecar, o melhor a fazer é ir a um psicólogo, pois você tem algum problema. O mundo pressiona rapazes e moças a ter um namoro carnal, sexual, nós, cristãos, somos taxados de antiquados, puritanos ou até “maricas”. No entanto, uma relação com sexo e defraudação tem destruído os sentimentos e promovido somente dor e insegurança. É claro que é um grande desafio vencer essa área, mas é plenamente possível, se o casal buscar no Espírito Santo.

O pastor Levi Espínola no Livro, “Perigo Defraudação”, da editora Profetizando Vida, dá algumas dicas para conduzir bem essa área: Evitar namorar todos os dias. Não namorem por muitas horas sozinhos. Não namorem em lugares ermos. Não fiquem a sós na casa um do outro. Não namorem sem antes orar; estudem a Bíblia juntos e estejam sempre em ministério e célula. Evite roupas provocantes. Como diz o ditado “a situação faz o ladrão”, portanto, vigiem para que o pecado da defraudação não destrua o relacionamento de vocês!

Como desenvolver uma liderança forte


Por meio de três princípios: Compromisso, Disciplina e Relacionamento.

1- Compromisso: todo crescimento começa com compromisso. Nos tornamos semelhantes àqueles com quem nos comprometemos. Nossa igreja será conhecida pelo nível de compromisso que tivermos como membros. Um líder precisa se comprometer com Deus e com o seu propósito, se deseja ver sua célula crescer espiritualmente. Uma célula comprometida com Deus e com a Igreja, com certeza se multiplicará. Jesus exige compromisso dos seus discípulos. Não podemos seguir a Jesus sem compromisso.

2- Disciplina: os hábitos são formados por disciplina e repetição durante um certo tempo. Depois que os hábitos são formados, eles dificilmente são removidos. Os hábitos são também chamados de disciplina espirituais. Elas são muitas, mas podemos resumi-las em três grupos; precisamos colocar Deus em primeiro lugar no nosso tempo (Mc 1.35), dinheiro (1Co 16.2) e relacionamento (Hb 10.25). Uma célula em que as pessoas buscam se disciplinar nestas áreas, com certeza crescerá sadia.

3- Relacionamento: nossa personalidade é formada pelo nosso relacionamento com nossos pais e irmãos. O mesmo acontece na vida espiritual, nós crescemos quando nos relacionamos com pais e irmãos espirituais sadios. Todos nós precisamos em nossas vidas de um Paulo, de um Barnabé e de um Timóteo. Paulo aponta para o nosso discipulador, aquele que fala em nossa vida. Barnabé é aquele que caminha conosco, é o nosso companheiro de jugo. Timóteo é o nosso filho na fé, nosso discípulo. Todos nós precisamos de um pai espiritual a quem possamos imitar, mas também de um irmão que possa caminhar conosco. Todavia, o crescimento só se completará quando tivermos um filho espiritual.

A partir desses princípios, podemos estabelecer uma célula saudável. Possuindo um compromisso firme com Deus, que caminha de forma disciplinada e que se relaciona entre si dinamicamente.

“Porque de vós repercutiu a palavra do Senhor não só na Macedônia e Acaia, mas também por toda parte se divulgou a vossa fé para com Deus, a tal ponto de não termos necessidade de acrescentar coisa alguma.” (1Ts 1.8).